23.06.2007

Você virou gringo(a)?

Para você que mora há muito tempo no exterior e vem passar férias no Brasil. Relato aqui alguns fatos que aconteceram comigo durante a minha última estadia no Brasil.
Um peixe fora d'água, um estranho no ninho, um macaco procurando seu galho... Enfim, identifique-se se puder!

1_Você quase se esquece que o Brasil é talvez o único país do mundo que oferece Dutyfree-Shop na chegada ao país. Sai da loja carregado(a) de 51, Ypioca, São Francisco e adjacentes. (E pensar que antes você só tinha olhos para Black Label, Jack Daniel e coisas afins...)

2_Você já desembarca usando protetor fator 50 e repelente para mosquito.

3_Qualquer mosquito que vê, fica histérico(a): DENGUE, DENGUE!

4_Sabe falar Harald, Jürgen, Jorchen, Robert, Sven e etc sem gagejar nem torcer a língua. Mas leva três dias para decorar o nome da nova empregada que durante todo este tempo ouviu:
Altamira
Algemira
Algemada(?)
Almarilha
Tamarita
Marmita
Martinica
até conseguir: Almerita

5_Você faz questão de arrumar sua própria cama, lavar sua própria louça, deixando a empregada aflita e teus pais putos da vida por quê você quer saber se ela está registrada, se recebe 13. salário, férias e se o salário é remunerado de acordo com o custo de vida e etc.

6_Depois de ter tomado aquele farto café da manhã com mamão-brasil, manga da roça, um pãozinho careca quentinho com a manteiga derretendo por cima, molhado no café com leite...hum... Você parte para a primeira prioridade: Ver o mar. No caminho, dá uma paradinha na tradicional barraquinha do parque pra saborear um caldo de cana com pastel de queijo minas, êita trem bom! Algumas quadras depois, tenta desviar o olhar da padaria mais gostosa do bairro mas não dá. Aquele monte de frutas coloridas penduradas em caracol fazendo um enorme arranjo Carmem Miranda, o cheiro do frango assando... Pô, ninguém é de ferro, você tá de férias e o regime quisifú. Manda descer uma coxinha de galinha com catupiry e um bolinho de aipim recheado com carne acompanhando um copo duplo de laranja com acerola. Pra arredondar: um quindim de sobremesa.

7_Você chega na praia com este carregamento gastronômico na barriga, o termômetro eletrônico já marcando 32 graus ás 10 da manhã, olha rapidamente a paisagem desbundante, certifica-se de que está tudo lá: O Corcovado, o Pão de açúcar, a pedra da Gávea, o Museu... Anda em direção ao mar e cai na areia. O cansaço da viagem, o sol forte, os quilos de comida ingerida te fazem apagar ali mesmo.

8_Teu primeiro surto Brasil: Você acorda meio sonolento(a), meio sem saber aonde está, suando horrores... olha aquele marzão e se achando num FKK (praia de nudistas), arranca as roupas e cai na água. O mergulho te faz acordar: Você olha em volta e pensa: "Esses prédios... não é o Danúbio. Essa água marrom não é Grécia... Este cheiro...C@R@Lh°! Caí na Bahia de Guanabara! Fud@u!" Sai da água correndo e outro vexame: "Tô pelado(a)!" Tua sorte é que a (beira) da praia está vazia. (Claro, já viu alguém cair na praia de Icaraí?)

9_Teu segundo surto Brasil: Você entra no clube do bairro e pergunta quanto é a entrada. O porteiro de mau humor responde: "Aqui não é o piscinão de Ramos!" Você volta pra casa puto da vida e faz discurso de europeu socialista: "Sociedade elitista, burguesia decadente, blábláblá" Teu pai de saco cheio de ouvir que em Viena as piscinas são para todos, só 3 euros bláblá, liga para o amigo que é almirante e "assim ó" com o diretor do clube e consegue uma carteirinha provisória pra você curtir a cobiçada piscina.

10_Teu comportamento clubal é péssimo.
_ Em vez de usar o banheiro, você no meio da galera, troca o biquini ou calção por debaixo da toalha amarrada na cintura, deixando todo mundo ver sua cueca ou calcinha.
_ Faz topless.
_ Entra pelada(o) na Sauna...
Só não te expulsam do pedaço por quê já rolou o boato no clube que você é da Austrália...

11_Na praia então é um mico atrás do outro. As cariocas de bronzeado impecável e corpo escultural , se preocupam a cada minuto ajeitar os minúsculos biquinis no lugar certo, o sutiã quase perto sem deixar ver o bico dos seios, aa calcinha entrando na banda direita mais do que na banda esquerda, nem muito nem pouco, as alças nas devidas posições pra não tirar da marca do bronzeado. Os cariocas usam aquela sunga palmo largo por cima do corpo saradão, apertam seus devidos tesouros a cada minuto, ajeitando-os como se estivessem numa bandeja de prata. No meio deste cenário está você: Gordo(a), Pálido(a), deitado(a) na areia, igual a um bife á milanesa. Levanta e vai pra água, Pega "jacaré" no braço, leva soca e sai da água meio(a) pelado(a), todo(a) torto(a) com os cabelos cheios de areia rindo: "Oba! Levei uma soca!" A galera te olha assustada por que não sabem em qual categoria te encaixar: paraíba farofeiro? louco? gringo?

12_Você conjuga todos os seus desejos no pretérito imperfeito e pede ao assensorista de elevador: "Eu gostaria de ir ao 22° andar..." e fica sem saber o que dizer quando ele, irritado, responde: "Ué? Gostaria? Num quer mais não? Tudo bem, tá limpo, tem nada não..."

13_No Barzinho você pede caipirinha ao invés de chopp e fica puto por que o garçon bota vodka ao invés de cachaça.

14_Você é dez vezes mais rápido(a) do que o caixa do supermercado pra guardar as compras deixando o embrulhador de boca aberta: "Pô, cê é profi, cara!"

15_Você, mulher, fica toda feliz quando passa em frente a um prédio em construção e escuta assobios acompanhados com um: "Gostosa!"
O padeiro: "É uma bisnaga só, meu amor?"
O jornaleiro: "São cinco reais, meu anjo."
O camelô: "Pode escolher, minha Deusa."

16_Na feira, você quer comprar bananas:
– Pois não, freguesa?
– Eu queria um quilo de bananas...
– Qual, minha flor? Banana nóis tem de todo tipo e gosto, banana-prata, ouro? É pra comer hoje? É pra fritar? Pra assar no forno? Banana-pera, banana-maça, banana-figo, banana da terra, banana-nanica? Banana verde, banana madura? essa é pra amanhã, essa é pra hoje, pra quando a freguesa quer comer? É só escolher! Fala freguesa!
– ...Hum...é...âh...Tem chiquita?

17_Teus filhos não sabem quem é Xuxa. Na festinha de aniversário da priminha, os "baixinhos" cantam aos berros e dançam todas as coreografias da Xuxa projetadas num enorme telão. Teus filhos observam tudo pasmos, de boca aberta. O mais velho te pergunta cochichando no ouvido: "Mãe, quem é essa loira?"

18_Você ri dos nomes das lojas de roupas: "Abusiva", "Possessiva", "Animale", "Vestida para matar" (!?) E das bonecas manequins que mostram só as costas e o traseiro na vitrine.

19_Você anda meio quilômetro até encontrar uma faixa de pedestre com semáforo. Espera pacientemente o sinal ficar vermelho. Atravessa a rua atento(a) sempre olhando pra ver se os carros vão parar na faixa e POIN! É atropelado(a) pela bicicleta do supermercado que veio á toda na contra mão.

20_Antes de você morar no exterior, você era chegado(a) a um Rave, um luau na floresta. Agora você só quer saber é de Pagode, lotado de povão, naquele barzinho fuleiro no final da praia de Charitas (ui!)

21_Você não consegue compania pra sair por quê teus amigos que moram no Brasil não estão a fins de ir para o Morro da Mangueira comer Feijoada no Domingo regada a Samba. Não se interessam em ver documentários sobre Capoeira, filme sobre Cartola, dvd de Zeca Pagodinho...

22_Você combina com um amigo(a) num barzinho e paga o maior esporro por que ele chegou 20 minutos atrasado.

23_Você fica vermelho(a) e envergonhado(a) por que o amigo te devolve ás alturas o esporro: "Qual é, gringo! Isso aqui é Brasil, morou? Relaxa e goza! Ainda não aterrizou, mané?"

24_Vocês começam a conversar, aliás, tentar conversar, ele ri do teu vocabulário multiregional- brasilês e você da penca de novas gírias que não conhece.
_ E aí? conta, meu! Como tá o cabra da peste do teu bofe?
_ Cabra? Ah, sim. Ele vazou...
_ ...... Como assim? Chama um bombeiro...

25_Você pega Dengue e quase morre! Os outros dengosos chegam no hospital para o exame de plaquetas já de gravata e depois vão direto para o trabalho. Você chega carregado(a), passando mal, chora, se desespera, treme e parece mais frágil do que um mosquito... Te internam por uma semana.

26_Perto da data de retorno, você diz que tá voltando "pra casa". Você tá levando na mala de presente para os amigos e familiares gringos coisas "exóticas" do Brasil: Havaiannas, Goiabada, Mariola, Paçoca, Chuvisco, Doce de Jaca, Pé de moleque e uma bolsa cheia de colares de côco, anel de côco, brinco de côco, cinto de côco...enfim, um monte de cocô!

27_Teu linguajar está desbotado e confuso por que onde você mora, você fala "gringês" a maior parte do tempo e de vez em quando encontra sua meia duzia de amigos brasileiros que são capixabas, paulistas, baianos, cearenses... Mas você só percebe que o negócio tá brabo mesmo quando você pede uma informação na rua e a pessoa te responde falando devagar e bem claramente achando que o português não é a sua lingua natal.

28_Você cai na gargalhada e depois numa profunda crise existencial quando um(a) vendedor(a), meio tímido e com muita cerimônia, quer saber:
- Desculpa a pergunta mas você não é daqui não, né?
E você responde rindo:
- Eu? E-Eu sou daqui, ué!
- Daqui aonde?
- Eu nasci aqui e...ai eu fui, eu...Ah, deixa pra lá!
- Mas daonde você é?
E você responde atônito:
- Eu, eu...E-Eu não sei, não tenho a menor idéia...