13/10/2006

Meu reino por um Bactrin

Estava morrendo de vontade de comer um mixto quente na chapa. Como fazer? Sem chapa e sem torradeira...improvisei uma chapa feita de um lado de uma tampa de panela e do outro, uma bandejinha de ferro que coloquei em cima da chama. Semmel (Pãozinho redondo branco), manteiga, presunto, queijo Gouda (o irmão rico do "Regina") e mandei brasa. Até que ficou bom, pra acompanhar um Nescau copo duplo. Fechei os olhos e pelo cheiro, dava até pra me imaginar na Padaria Colonial. Tem coisas que sinto falta do Brasil, aliás, muitas coisas. Mas pra não ficar no perrengue eu sempre trago muita goiabada, palmito, bananada, por que não dá pra me imaginar comprando1 quilo de guavas (goiaba) que aqui é caríssimo e ficar duas horas mexendo na panela. E da próxima vez que eu for trarei além da chapa, umas 10 caixas de antibiótico, tipo bactrin ou algo assim. Por que porr@a, faz 10 dias que estou gripada, fui no médico e ele diz que não há infecção, recomendou cama e estou nela há 10 dias e não melhoro! Agora é sexta á noite e a única médica que pude recorrer é a homeopata que me garantiu que se eu fizer o que ela recomendou, no domingo estou sarada. Deus te ouça! Mais um final de semana perdido. Ai que saudade das comodidades brasileiras: ligar para a farmácia e encomendar o que eu quiser e quanto eu quiser! "Quantas caixas a senhora deseja?"), entregam em meia hora sem quase acréscimo de despesa. Issso é que é luxo! Daí vem aqules socialistas defenderem que a saúde é para todos e regras tem que ser cumpridas, os hospitais estão abertos...mas sair de casa doente, quando ás vezes lá fora tá fazendo menos 20 e chegar lá e esperar em média uma hora, é desumano, oder? Já tivemos que fazer isto várias vezes com o Thadeuzinho bebê mas fazer o que? Não dá pra reclamar por que o sistema funciona. Uma hora chega o médico, examina, passa remédio que é quase de graça. Mas ás vezes me dá vontade de simplesmente fazer do jeitinho brasileiro, sabe? É rápido e nem sempre o mais saudável a longo prazo, no Brasil pintou dúvida, toma-se antibiótico. Pô, se eu chegar numa farmácia aqui e pedir um antibiótico sem receita médica, o cara liga na hora pro hospício: "Tem uma louca aqui querendo um antibiótico sem receita, traz o reboque, urgente!" ou algo do tipo.